05 janeiro 2010

O saci, quem diria

Aconteceu mais uma vez, como acontece toda semana, com carteira, celular, chave ou anel. Mas dessa vez foram os óculos de sol: não encontrava em lugar nenhum. Esses sumiços, junto com as histórias que minha avó me contava, só reforçam aquilo que ninguém tira da minha cabeça: saci existe. A diversão desses serezinhos de meio metro, pra quem não sabe, é esconder coisas e depois ficar num canto, matreiro, rindo do dono que se descabela enquanto procura o objeto perdido. Pois há, tenho certeza, um saci bem folgado, sorriso de canto de boca, toquinha de lado, que mora no meu quarto. Olhei feio pro canto onde eu sei que ele se esconde e comecei todo o ritual, já bem batido: dentro da bolsa, da mochila e da sacola de supermercado, embaixo da cama, dentro do armário, na pia do banheiro e por fim na geladeira e nada de encontrar os óculos. Como também faz parte do ritual, pedi então a São Longuinho. Minha relação com o senhor-acha-tudo é antiga e a quantidade de pulos prometida é proporcional à importância do objeto perdido. Óculos de sol novo vale cem. Tudo bem, pular fortalece as pernas, verão tá ai. Cem pulinhos, eu juro, São Longuinho. Não deu um minuto, os óculos apareceram em cima da escrivaninha, embaixo de um papel amassado. Uma das perninhas estava pra fora, como pude não ver?
Mas eu já deveria ter me acostumado, acontece toda semana. Perco, olho feio pro saci, procuro, prometo pulinhos, acho.
Dias desses percebi minha ingenuidade. O saci e o São Longuinho estão é macumunados. Comentando isso no msn, o Marcos Vinícius sugeriu: está instaurada a CPI do São Longuinho. E no meu quarto ninguém pula até isso se resolver.

7 comentários:

Gisela Bobato disse...

Comigo acontece a mesma coisa sempre. Acho que trouxe um Saci de Btu. E ainda bem que existe São Longuinho pra salvar a gente desses sacis pentelhos. Hahaha!

Michele Matos disse...

São Longuinho não aguenta mais esses pulinhos, acho eu. Eu tento prometer coisas diferentes,digo assim: São Longuinho São longuinho, se eu achar as chaves digo pra todos que vc é um bom santinho.Ele fica feliz. Do saci eu tenho medo.

Rosa disse...

Já disse que você é genial? Que delícia esse texto! É muito engraçado.

Marri disse...

Oii
Sou nova por aqui, acabei "descobrindo" seu blog e adorei, parabéns!
Eu sou adepta ao São Longuinho também, e sempre funciona!

sueli disse...

fantástico..estou esperando seu próximo post avidamente..tenho fome de textos bons como esse..delícia!!!

Fernando J. Pimenta disse...

São Longuinho... o eterno salvador das cabeças esquecidas... rs! Muito bom. Final feliz, graças!

Angela disse...

Caro adorei!!!!