14 julho 2009

Do avesso é o lado certo

Ela formou-se no colegial como deveria ser. Entrou na faculdade, ganhou boas notas, pegou o diploma e arrumou um trabalho. Alugou uma casa, instalou luz, telefone e internet. Comprou um carro. Comprou um cachorro. Procurou um marido e arranjou um namorado. Colocaram aliança e marcaram casamento. Tudo como deveria ser.
Um dia, fez algo que talvez não devesse fazer: ela pensou.
E então apagou todas as luzes, enterrou o controle remoto da TV no vaso de gerânio que ficava na varanda, tirou a coleira do cachorro e deixou o portão aberto, jogou no terreno da esquina o sapato de salto alto mais novo que tinha, pegou um vestido, um chinelo, um espelho e o dinheiro da carteira. O resto ficou no chão, junto com as chaves da porta que ficou aberta. Saiu de madrugada e nunca mais voltou.
As vizinhas espalharam por aí que a moça enlouqueceu. Como deveria ser.

4 comentários:

Gabriel disse...

Falta pouco para eu seguir o exemplo e tomar o trem que passa aqui na frente e vai para não sei onde...

Michele Matos disse...

Nem tudo que parece perfeito aos olhos dos vizinhos é de fato...
Eu apoio.

=**

Gabriela Souza Gomes disse...

Oi, Carol

Meu e-mail é gabrielasgomes@gmail.com Conversamos, sim. Me escreve!

beijos

MORAES, J. A. disse...

Texto muito legal Ca!