11 janeiro 2009

"...feito roda-gigante..."

Eu ia fazer um texto sobre essa coisa tão estranha que acontece nas ruas e nos bares, essa coisa de “se encaixar”. Sobre a necessidade das pessoas de pertencerem a um grupo, ir às festas, comprar um carro, uma casa e viver feliz pra sempre. Não que eu seja uma magoada misantrópica. Longe disso, quero ter filhos, uma casa em um lugar tranqüilo, com flores na janela e um gato. Mas os meus desejos são sempre muito verdadeiros, e não fruto de uma necessidade de pertencer a algo. Assim como as pessoas que escolho para estarem por perto são também muito verdadeiras – e não pelo fato de nunca mentirem, ou de serem sempre felizes, porque isso não existe! Enfim, eu queria falar dessa coisa de aceitar as condições, ganhar dinheiro e ser feliz, encher a cara, engordar, ter filhos, ensiná-los a não usar drogas, trocar de carro todo ano, ser promovido e ficar “no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar”. Eu não sou nenhuma junkie, hippie, ou qualquer pessoa que se possa considerar um lixo ou um apêndice dessa sociedade. Sou normal, até. A diferença é que eu não assinei o contrato sem ler. Enfim, eu queria falar disso tudo e fazer um drama aqui, mas tive uma idéia melhor. Vou deixar pra vocês um texto do Caio Fernando de Abreu – quase um tapa na nossa inocente carinha pós-moderna. Um desabafo do autor. Um dos meus preferidos, o “Dama da Noite”:

http://semamorsoaloucura.blogspot.com/2006/09/dama-da-noite.html



E eu? Eu vou ver o mar, que sei bem aproveitar o que há por ai.

4 comentários:

Deborah Cabral disse...

Obrigada pelo "verdadeira", Carol!!! Saiba que atraimos pessoas que sao parecidas com nós mesmos...

Gabriel disse...

Eu também li o contrato! mas não entendi...acabei assinando mesmo assim. "Dama da noite" é bem legal mesmo, conto em linha reta.

Jessica Lara disse...

é a vida parece que tem um roteiro base: nasça, cresça, estude, trabalhe, case, tenha filhos, aposente-se e morra (quase sempre nessa ordem)e mesmo sem perceber agente acaba seguindo esse script, por ser mais fácil e dar prazer do mesmo jeito...

lola disse...

taí... concordo...